Até quando recusarás humilhar-te?

03-setembro Espiritual

“Apresentaram-se, pois Moisés e Arão perante Faraó e lhe disseram: Assim diz o SENHOR, o Deus dos hebreus: Até quando recusarás humilhar-te perante mim? Deixa ir o meu povo, para que me sirva.”  (Êxodo 10.3)

Se o endurecimento traz o peso da mão de Deus, o humilhar traz bênçãos e proximidade. Você tem textos que diz: Aquele que se humilha será exaltado, humilhai-vos perante a poderosa mão de Deus. Temos vários textos que nos convida a nos humilharmos, para trocarmos o riso em pranto e a alegria em dor.

O interessante é que isso parece uma conversa incompreensível, soa como afronta. Normalmente queremos ser o senhor do nosso próprio destino, acreditamos que a nossa força e inteligência nos elevam acima de todos, inclusive de Deus. Porém, de vez em quando existem situações que nos humilham e que mostram nossas limitações e incapacidades, então somos forçados à humilhação.

Hoje seria um dia precioso para ouvirmos essa pergunta da parte de Deus: Até quando recusarás humilhar-te? Como seria precioso ter a capacidade para dizer, nem mais um minuto e nos prostrarmos perante o Criador e Senhor de todas as coisas. A humilhação é o caminho da cura, da dependência, quando somos capazes de admitir que sem o Senhor não somos nada e nada podemos fazer, quando abrimos mão de toda autonomia e reconhecemos que a melhor coisa que pode nos acontecer é que a vontade de Deus seja feita na terra, assim como ela é feita nos céus.

Motivos de Oração: Peça ao Senhor que incline o seu coração a Ele, que lhe tire a resistência de se humilhar, perante a Sua poderosa mão.

Rev. Jakstone Carvalho Braga