No temor do Senhor há recompensa!

08-janeiro Espiritual

Temei ao Senhor, vós seus santos, pois nada falta aos que o temem. Salmo 34.9

Deus é tremendo, temido e é temível. Devemos teme-lo como Deus, respeita-lo como Pai. Ele é Deus e Senhor absoluto e ao mesmo tempo é Pai amado, bondoso, misericordioso. Nunca poderá faltar no meu coração, no seu coração, o respeito, o temor, a reverência a Ele devida, apropriada àquele que está assentado no trono como Senhor do universo. A verdadeira piedade nunca vai está separada do verdadeiro temor, respeito, reverencia.

Três lições importantes aqui para nós.

Primeira lição: “Temei ao Senhor.”

Temei ao Senhor, trata se de um mandamento, e o mandamento quando vindo do Senhor não é opcional, é ordenança e implica em ser cumprido. Temer a Deus é sábio, e traduz a linguagem santa do Deus santo. Temer a Deus é saber quem sou eu e quem é Deus.

Temor é não ter medo de Deus, temor é ter respeito, reverência sem medo. Deus não produz terror, produz temor que nos leva ao quebrantamento, rendição, adoração.

Segunda lição: “Temor é exclusividade dos santos.”

Vós os seus santos; o temor está reservado aos santos do Senhor, aos remidos, comprados pelo precioso sangue de Jesus Cristo. Só a cruz pode revelar nosso estado de pecado e miserabilidade perante o Deus santo. Só a cruz revela a grandeza de Deus em contraste a nossa pequenez. Só a graça derramada pela cruz nos move ao temor verdadeiro.

Terceiro lição: “O temor do Senhor é recompensador.”

Pois nada falta aos que o temem; a bíblia nos assegura que aos que temem ao Senhor nada os faltara. É como no salmo vinte e três, Ele é pastor supremo de suas ovelhas. Dele dependem, dele e nele tudo esperam, dele tudo recebemos, por isso o tememos.

Nossa recompensa está em temer e como consequência receber dele todo o seu cuidado.

À Ele todo o temor que é devido.  Temam ao Senhor!

Presbítero Luís Carlos de Souza