Tudo que eu faço é por minha família

23-fevereiro Espiritual , Família , Finanças

Eu fiz isso pela nossa família. Essa é a desculpa moderna, para uma vida sem dedicação à família. Os homens e as mulheres modernos são homens e mulheres de negócios, envolvido e escravos do seu tempo. Não tem tempo para nada mais do que ganhar seu dinheiro suado e realizar seus sonhos financeiros.

Não sei por quantas d’água, resolvem ter filhos, parece que isso é necessário para ser feliz e trazer um significado maior, para uma vida de escravidão monetária.

As pessoas não são da família, são delas mesmas, vivem tentando dizer o contrário para vencer a cruel realidade de que a única coisa que importa é uma vida que gira em torno delas mesmas.

É claro que tudo tem sua recompensa, posso não te dar presença, mas te darei presentes. Todos serão entupidos de eletrônicos, de conforto, de viagens caras e cada dia mais exóticas, registrarão a felicidade no Facebook, Twitter, no Instagram e serão os novos famosos do YouTube.

Os filhos irão ser criados por babás, creches, farão todos os cursos e cursinhos possíveis, porque o que os espera no futuro é um lugar no mercado frio e desleal e cá para nós a única coisa que não pode parar é o desejo frenético por lucros e recompensas.

Se as pessoas tivessem coragem de dizer o que seus atos demonstram seria: Na verdade odiamos a família, como é horrível ter que gastar tempo, dinheiro e horas de descanso com essas pessoas. Elas não dão lucro, apenas nos cansam e jogam na cara como somos insuficientes para elas. Talvez não dê para viver sem eles, mas é um completo absurdo viver pra eles.

Ou abandonamos os falsos deuses modernos, como aqueles que dirigem nossos passos ou estaremos fadados ao fracasso, como sociedade. E o que é mais triste e aterrorizante é que enquanto sacrificamos tudo o que é bom no altar da mordomia, dos sonhos e do lucro e chamamos os atos cristãos de luxo, temos a ousadia de gritarmos aos quatro cantos da terra, que tudo o que fazemos é pensando na família.

Rev. Jakstone Carvalho Braga