Um desconhecido na própria casa

20-agosto Espiritual

“Depois Moisés e Arão foram e disseram a Faraó: – Assim diz o SENHOR, Deus de Israel: “Deixe o meu povo ir, para que me celebre uma festa no deserto.” Faraó respondeu: – Quem é o SENHOR para que eu ouça a sua voz e deixe Israel ir? Não conheço o SENHOR e não deixarei Israel ir.”   (Êxodo 5.1,2)

No livro de Gênesis, Deus é apresentado como o criador de todas as coisas existentes, o apóstolo Paulo, escrevendo Romanos, no capítulo 1, chega a afirmar que por meio dessa criação, podemos conhecer o Criador, os seus atributos visíveis e invisíveis. O Salmista no Salmo 19 afirma que os céus proclamam a glória de Deus, tudo o que existe é uma mensagem da existência de um Deus todo poderoso, bondoso, amoroso, justo e cheio de graça.

Todas as coisas atendem a Sua voz, Ele chamou a luz à existência e ela obedeceu, mandou que as árvores dessem frutos conforme sua espécie e assim se fez, porém por causa do pecado Ele fala com o Faraó, e o governante diz que não o conhece e não obedece a Sua ordem.

Como alguém pode viver no mundo do Senhor sem saber quem Ele é? Como pode Aquele que as ondas e o mar lhe obedecem, não ser escutado? Essa é a tragédia do pecado, onde o homem acredita que pode ser autônomo e ser seu próprio Deus. Quantos desastres teriam sido evitados, se Faraó não apenas reconhecesse o Senhor, mas também o obedecesse.

Todos os homens são indesculpáveis por não adorarem a Deus como Seu Criador, felizes são aqueles que olham para o Senhor Jesus e confiam a Ele suas vidas e acima de tudo, o adoram como o Senhor de todas as coisas.

Motivos de Oração: Peça a Deus que lhe faça reconhecê-Lo e adorá-Lo, por ser quem é. Peça também um coração obediente a Sua Palavra.